Medo do escuro

“Não me deixe só
Eu tenho medo do escuro
Eu tenho medo do inseguro
Dos fantasmas da minha voz”

(Não me deixe só – Vanessa da Mata) 

Depois de uma nova etapa de viagens começo a retornar às minhas atividades “normais”. Volto enfim à realidade. Não posso dizer que senti saudades da correria e da tumultuada vida paulistana. Não sou mentirosa… Adorei minhas férias!! Foram maravilhosas! Pude me divertir, descansar, dormir muito, refletir um pouco e passar um tempo com meu pai em sua belíssima cidade em Minas Gerais. É incrível como sempre que vou pra lá, penso seriamente em me mudar, em procurar ter uma vida mais tranqüila, ir a pé ao trabalho, almoçar em casa, não enfrentar mais o transito caótico de são Paulo, nem enchentes… Ter mais qualidade de vida, trabalhar e me desgastar menos, porém, talvez, viver mais e melhor.

Essa vontade logo passa e penso que não suportaria uma vida muito monótona. Na verdade eu tenho medo, mesmo. Tenho medo de tudo que me faça sair do caminho que já tinha traçado pra mim. Sim, sou muito nova pra pensar assim, até gostaria, mas não consigo ser diferente. Defino objetivos, faço planos e odeio quando, às vezes, as coisas não saem como o planejado.

Não gosto nada de acontecimentos que me pegam de surpresa, tenho necessidade de estar preparada pra tudo. Lógico que isso nem sempre acontece, que em nossa vida aparecem sim algumas pedras, pontes quebradas, alguns tapetes são puxados… Às vezes até falta um pouco de luz. Eu aprendi a conviver com isso optando sempre pelo caminho mais seguro, não entrando em florestas, mas seguindo sempre uma estrada segura e bem iluminada. Sei que, com isso, posso estar perdendo muita coisa boa, muitos sentimentos e sensações inesperadas e que poderiam me fazer bem e talvez mudar o meu caminho, ou até o meu destino.

Mas eu tenho medo, tenho medo de cair e não conseguir levantar, tenho medo de precisar assumir e reconhecer minhas fraquezas para poder superá-las e seguir em frente. Tenho medo de me perder e não conseguir me encontrar, e de talvez, não poder contar com ninguém para me ajudar e me levar de volta ao mesmo lugar.

1 Response to “Medo do escuro”


  1. 1 Dan 14/02/2010 às 17:53

    Pra que planejar mudar
    Apenas mude
    Pra que prever a queda
    Apenas va
    Se cair
    Há sempre alguém passando que poderá ajudar
    Que saberá apontar o caminho a seguir
    Só é preciso ter corajem para pedir ajuda
    O medo é natural, é fraqueza e reconhcida
    Apenas não devemos nos dar por vencidos
    Não devemos por causa dele limitar nossas vidas…

    …”Que da medo do medo que dá!”


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: